. . .

sexta-feira, julho 21, 2017

Glitch (Resenha da série)

Glitch (Resenha da série)

A série já começa com mortos (agora não mais), inexplicavelmente, saindo de seus túmulos. James é o primeiro policial que percebe a situação toda, e então pede pra Dr. Elishia levar todos os 5 não mais mortos (dois não haviam sido percebidos, e foram pra cidade) à sua clínica, para que fossem tratados e escondidos até que se entendesse o que estava acontecendo.
Glitch (Resenha da série)


Dentre os mortos está a falecida mulher do policial, James, que havia a perdido por um câncer, dois anos antes. E tendo arranjado outra mulher nesse tempo, ele se encontra em uma situação complicada, já que a sua ex voltou a vida, e a atual está gravida.


Glitch (Resenha da série)


Os outros seis, que também voltaram a vida; Paddy, Maria, Charlie, Kirstie, John e Paolo, vão, ao decorrer da série, cada um tentando aos poucos se lembrar da vida que tinham; como eram, quem deixaram, e como morreram. Tudo dentro da cidade, já que misteriosamente não podem sair de lá ( pena terem percebido isso do pior jeito possível...). Nesse meio tempo acontecem amizades, muitas descobertas e alguns conflitos com o passado e presente. E como se já não bastasse toda a situação, todos eles, durante a trama, ficam sendo perseguidos por um misterioso policial, que a principio quer apenas leva-los para que sejam "tratados", mas que acaba tornando-se ameaçador.


Glitch (Resenha da série)

Glitch faz parte daquele tipo de série que te prende tanto à história que você nem vê o tempo passar, é quase uma hora de episódio que passa voando. E por falar em história, e que história! a série já inicia te colocando num ponto em que você, assim como os personagens, não sabe nada que aconteceu anteriormente, e vai descobrindo com eles toda a série, ou pelos menos, quase toda. Pois é uma série misteriosa, e que aos poucos, vai se tornando mais misteriosa ainda. Aliás, talvez por tanto mistério, diferente de outras séries de mesma temática, tenha felizmente sido renovada para a 2° temporada.
Poucos episódios (6 apenas), muito contéudo, e um grande tema; já me ganharam completamente, e acredite, vão te ganhar também. A série, sem duvidas, é digna de um encaixe na sua lista de prioridades, e eu a recomendo fortemente.

0 comentários:

Postar um comentário